Tecnologia na saúde: o impacto das inovações no segmento

Não é de hoje que a tecnologia na saúde se moderniza a cada instante na tentativa de salvar vidas. E mesmo quem não é da área, com certeza já se beneficiou destas inovações. Afinal, quem nunca ouvir falar dos equipamentos de raio-x, tomografias e vacinas? Pois é, estas e muitas outras soluções que estão presentes em nosso dia a dia — mesmo sem que conheçamos a sua origem e todo o processo que culminou com sua criação — nos impacta direta ou indiretamente.

A transformação digital vem atingindo diversas áreas, provocando mudanças nas formas de atuação e percepção de valor, e com a área de saúde não é diferente.

E para te explicar como a tecnologia na saúde tem modificado totalmente o segmento e a atuação médica, a Desaperta convidou Janayna Bhering para dividir conosco informações relevantes sobre o tema, em um guia prático que facilitará a sua leitura e o seu entendimento. Confira!

Tecnologia na saúde e as principais transformações na área

Tanto na otimização de processos, na interação médico-paciente, na criação de procedimentos minimamente invasivos, no desenvolvimento de testes e diagnósticos mais precisos e mais rápidos quanto nos prontuários eletrônicos que permitem o acompanhamento da vida do enfermo, são inúmeras as soluções e tecnologias na saúde que têm buscado aumentar a qualidade de vida ou mesmo a longevidade das pessoas.

As Impressoras 3D que permitem a impressão de células, vasos sanguíneos, órgãos e outros; os aplicativos de celular que utilizam a gamificação para o controle de peso, o acompanhamento e o controle de doenças como diabetes e hipertensão também têm se destacado como soluções que contribuem para a melhoria da saúde.

Em meio a tantos avanços tecnológicos, um novo conceito surgiu: a chamada “Internet das Coisas”, que de forma bastante simplista pode ser explicada como o modo pelo qual os objetos físicos estão conectados e se comunicando entre si e com o usuário, através de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede.

É um caminho sem volta e que cada vez mais se torna indispensável ao nosso dia a dia. Afinal, já imaginou ser submetido — ou submeter um paciente — a um procedimento cirúrgico sem anestesia, por exemplo? Impossível, não é mesmo?

Aplicativos que contam calorias já são comuns no nosso dia-a-dia.

Economia colaborativa na área da saúde

Além dos fatos citados acima, os hábitos de consumo também estão sendo alterados e a forma de relacionamento das pessoas com produtos e processos que visam atender suas demandas não ficam atrás quando o assunto é transformação.

É crescente o número de cidadãos que estão deixando de comprar carros para usar aplicativos de transporte, por exemplo. Além disso, a forma de se hospedar também está mudando, e tudo isto possibilita maiores oportunidades de interação e ainda mais acesso a um público que nem sempre teve a possibilidade de desfrutar de muitos dos benefícios que para poucos eram considerados corriqueiros.

Diante desta tendência e dos altos investimentos necessários para o financiamento de todas as etapas necessárias — desde a ideia até o lançamento de um novo produto ou processo inovador —, muitas parcerias se fazem necessárias.

Cooperação se tornou a palavra de ordem. Sejam grandes empresas ou sejam startups — e até universidades —, todos estão se abrindo cada vez mais para a interação e o desenvolvimento da inovação aberta. E isso se aplica também às companhias que propõem soluções na área.

Abaixo te damos dois exemplos sólidos de sucesso e de tecnologia na saúde:

Desaperta: locação e sublocação inteligente de clínicas ou consultórios

A Desaperta é uma alternativa para as pessoas que lidam com espaços ociosos em seus consultórios ou para aqueles profissionais que ainda não podem — ou não desejam — mobilizar grandes montantes de recursos para estruturar a sua própria clínica ou consultório.

Conectando oferta e demanda, esta empresa visa então proporcionar soluções e gerar bons negócios para profissionais que buscam ou que possuem espaços para alugar ou sublocar.

Agenda Consulta: busca de profissionais de acordo com o orçamento do paciente

Outro exemplo é a Agenda Consulta, que possui uma ampla base de profissionais da área de saúde e permite que o paciente — com ou sem plano de saúde — escolha aquele mais perto da sua casa e de acordo com seu orçamento.

Do outro lado ganha também o médico, que recebe todo o apoio na captação de clientes, além da gestão e relacionamento com o mesmo por meio de uma plataforma online.

Saúde 4.0: o futuro do segmento

Para finalizar este guia, precisamos falar sobre o termo “Saúde 4.0”, que foi criado pela Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS).

Ele é usado para destacar a importância da integração da tecnologia da informação (TI) com a manufatura e o setor de serviços — atendimento online e logística — no setor de saúde. E o melhor: é um conceito que veio pra ficar.

E se você quer saber como será o futuro, saiba que o futuro já é agora. Pesquisas demonstram que o volume de informações disponíveis em 2020 dobrará a cada 12 horas. E podemos garantir: a transformação destas informações em conhecimento é o novo grande desafio.

Para acompanhar mais novidades e artigos exclusivos sobre as tecnologias na saúde, acompanhe o blog da Desaperta ou assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as inovações e transformações da área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *